top of page

Piauí lança megaprojeto de hidrogênio verde nesta sexta (15)

As empresas Green Energy Park e Solatio marcaram, para sexta-feira (15), o lançamento da pedra fundamental de um dos maiores projetos de hidrogênio verde do mundo.

O empreendimento será instalado na Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Piauí, localizado em Parnaíba, a 340 quilômetros da capital Teresina.

A primeira etapa do projeto deverá iniciar suas operações em 2027. Ao todo, estão previstos 20 mil megawatts (MW) de potência, mais que toda a capacidade instalada da usina hidrelétrica de Itaipu Binacional. As fases seguintes têm entrada em funcionamento estimada para 2035.

A produção do hidrogênio verde no litoral piauiense ocorrerá com o uso de energia eólica e solar. O produto é visto por muitos como o “combustível do futuro”, principalmente em sua versão sustentável, que o Brasil tem chances de liderar globalmente.

No mês passado, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou o compromisso de apoiar financeiramente o megaprojeto no Piauí.

Em discurso na Semana Europeia do Hidrogênio, que ocorreu em Bruxelas e teve a participação do governador Rafael Fonteles (PT), ela citou especificamente o empreendimento.

“Esse novo parque de energia verde terá uma instalação de produção de 10 gigawatts de hidrogênio limpo e amônia. Faz parte de um investimento global de 2 bilhões de euros na cadeia do hidrogênio no Brasil”, afirmou Von Der Leyen, que não entrou em detalhes sobre valores e condições de financiamento.

A iniciativa Global Gateway direciona investimentos da União Europeia em projetos de infraestrutura sustentável ao redor do mundo, buscando assegurar, entre outras coisas, suprimento energético para o continente.

Foi o primeiro anúncio da iniciativa para o Brasil. Países como Austrália, Cazaquistão, Chile, Namíbia e Quênia já haviam tido empreendimentos apoiados.

A Green Energy Park é croata e a Solatio, com raízes ibéricas, tornou-se desenvolvedora de grandes projetos fotovoltaicos da América Latina. Ela já ergueu o Complexo Janaúba (MG) — o maior parque de geração de energia solar no Brasil.

A produção de hidrogênio verde será exportada pelo porto de Luís Correia, ao lado de Parnaíba, até o porto de Krk, na Croácia, de onde partirá para abastecer indústrias no sudeste da Europa.

“O Piauí passará a ser também o local ideal para a instalação de indústrias que queiram produzir produtos verdes, como aço verde, fertilizantes verdes. Do ponto de vista ambiental, esse projeto terá repercussão em âmbito global”, afirma o governador Fonteles.


5 visualizações0 comentário

留言


bottom of page