Produção de Cana de Açúcar 2019/20 Terá Acréscimo de 0,3%

23-Aug-2019

Este ano o Brasil deverá produzir 30,3 bilhões de litros de etanol da cana-de-açúcar e mais 1,35 bilhão de litros a partir do milho, o que dá um total de 31,6 bilhões de litros. Os dados são do 2º levantamento da Safra de Cana 2019/20, divulgado nesta quinta-feira (22), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

SAIBA MAIS

  • São Martinho tem lucro líquido de R$ 91,4 mi no 1º trimestre do ano-safra 2019/20

  • Estimativa de área, produtividade e produção da safra no BR

  • Conab estima produção nacional de grãos em 241,3 milhões/t

  • Moagem de cana do centro-sul cai abaixo de previsão; Unica cita perdas por geadas

  • Cana: Centro-Sul processa 40,9 mi de t na 1ª quinzena de julho, queda de 9,53%

Nos subprodutos gerados a partir da cana-de-açúcar, o etanol anidro deve chegar a 10,5 bilhões de litros, ou seja, 12,6% a mais que em 2018/19. Este composto é utilizado na mistura com a gasolina. Já no caso do hidratado, a tendência é uma queda de 14,1%, em relação à safra passada, chegando a 19,8 bilhões de litros.

 

Produção 

Com relação à produção de açúcar, esta deverá atingir 31,8 milhões de toneladas este ano, um crescimento de 9,5%.

A área colhida de cana de açúcar está estimada em 8,38 milhões de hectares, retração de 2,4% se comparada com à safra 2018/19.

A produção de cana-de-açúcar, estimada para a safra 2019/20, é de 622,3 milhões de toneladas, acréscimo de 0,3% em relação à safra anterior.

Sul: a região apresenta queda de 6,1% na área a ser colhida, na safra 2019/20, principalmente nas áreas de fornecedores, que foram reconvertidas para produção de grãos. Estimativa de 35,4 milhões de toneladas.  

Sudeste: a produção estimada de cana-de-açúcar processada deverá atingir 394,3 milhões de toneladas, 1,5% inferior à safra 2018/19.

Centro-Oeste: apresentou crescimento de 2,7% na área a ser colhida, atingindo 1.841,8 mil hectares, com leve aumento de 1% na produtividade e incremento de 3,7% na produção, atingindo 142 milhões de toneladas.

Nordeste: redução de 0,2% na área, atingindo 832,1 mil hectares. Estima-se recuperação na produtividade em torno de 6,1%, em razão da melhoria das condições do clima, e produção prevista em 47 milhões de toneladas, com aumento de 5,9% em relação ao exercício passado.

Norte: responsável por menos de 1% da produção nacional, a área cultivada apresentou redução de 5% e a produção prevista em 3,6 milhões de toneladas.

 

Você já está preparado para o início da primeira safra? É preciso começar já o planejamento para garantir o desenvolvimento sadio das lavouras, não é mesmo?

A Climatempo mantém a previsão de atraso no início da regularidade das chuvas, sendo esperadas precipitações dentro da frequência normal somente a partir do fim de outubro. Esse prognóstico traz a possibilidade de atrasos também no início da primeira safra, o que pode impactar toda a janela de cultivo, influenciando também na régua da segunda safra.

 

Funciona assim: O cliente compra a 1ª safra (6 meses) e ganha a safrinha (+6 meses). 

Aproveite a promoção porque seu planejamento precisa estar em dia. Muito mais informação para ajudar você a tomar a decisão e garantir a rentabilidade de sua lavoura.

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

Preço do etanol despenca no país após greve de caminhoneiros

July 17, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo