Mais de Metade da Energia Produzida em 2018 Foi de Origem Renovável

 

No ano passado, 52,6% da geração de eletricidade em Portugal foi através de fontes renováveis. No total, foram alcançados 29.877 GWh de origem ‘verde’, segundo o relatório anual da APREN – Associação de Energias Renováveis. Um número superior ao alcançado em 2017, um ano marcado pela seca extrema e em que a percentagem de energia gerada a partir de renováveis se situou em 42%.
 

A fonte de produção de eletricidade que mais contribuiu para o consumo nacional foi de origem hídrica (23,7%), seguida da eólica (22%). "As restantes tecnologias que complementam o mix renovável foram a biomassa (5%), o solar fotovoltaico (1,5%) e a geotermia (0,4%)", detalha a entidade.
 

 

No relatório publicado esta quinta-feira a associação relembra que o ano de 2018 foi marcado pela geração histórica de eletricidade renovável durante o mês de março, no qual as fontes de energia renovável foram capazes de suprir as necessidades de consumo mensais de Portugal Continental, facto que até então nunca tinha sido registado.
 

Porém, aponta que o ano de 2018 registou um valor baixo de nova potência renovável a entrar em operação, com a entrada de cerca de 300 MW. "Este ritmo de instalação de centrais renováveis é insuficiente para cumprir os objetivos que o país se comprometeu atingir em 2020, em que cerca de 60% da eletricidade consumida em Portugal deverá ser de origem renovável", lê-se na mensagem assinada por Sá da Costa, presidente da APREN  até março deste ano, que foi substituído nessa data por Pedro Amaral Jorge. Um cenário que deverá inverter-se nos próximos anos com a construção das centrais solares vencedores do recente leilão lançado pelo Governo.

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

Preço do etanol despenca no país após greve de caminhoneiros

July 17, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo