SAFRA AINDA MAIS ALCOOLEIRA INTENSIFICA PRODUÇÃO E VENDA DE ETANOL

13-May-2019

A moagem de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somou 31,56 milhões de toneladas na 2ª metade de abril, contra 37,81 milhões de toneladas verificadas no mesmo período na safra 2018/2019.

 

Mesmo com uma redução na oferta de matéria-prima em virtude das condições climáticas adversas que alteraram a programação de início das unidades produtoras, a safra segue mais alcooleira do que no último ciclo. Da quantidade total de cana-de-açúcar processada na quinzena, apenas 30,83% foi destinada à fabricação de açúcar, ante os 35,57% registrados na mesma data de 2018. Como consequência, a produção de açúcar retraiu 32,68% nos últimos quinze dias de abril de 2019, atingindo 1,03 milhão de toneladas.

 

Para o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, “se a produção de açúcar por tonelada de cana nesse ano tivesse sido mantida, o total produzido atingiria quase 1,70 milhão de toneladas”. Em outras palavras, cerca 325 mil toneladas de açúcar deixaram de ser fabricadas em função da reversão do mix de produção para etanol, concluiu o executivo.

 

A produção de etanol, por sua vez, totalizou 1,49 bilhão de litros na quinzena, contra 1,75 bilhão fabricados em igual período do ciclo 2018/2019. Do total produzido esse ano, 1,17 bilhão de litros foram de etanol hidratado e 318,46 milhões de litros de etanol anidro, com ambos registrando retrações de 10,69% e 28,56%, respectivamente.

 

No acumulado até 30 de abril, a moagem alcançou 45,42 milhões de toneladas (redução de 24,50% na comparação com igual período do ciclo 2018/2019), com a fabricação de 1,37 milhão de toneladas de cana-de-açúcar (-38,90%), 392,70 milhões de litros de etanol anidro (-32,60%) e 1,83 bilhão de litros de etanol hidratado (-15,57%).

 

Do total de etanol produzido, 50,30 milhões de litros foram de etanol fabricado a partir de milho. No acumulado desde o início do atual ciclo agrícola, a fabricação de etanol de milho alcançou 99,37 milhões de litros, com crescimento de 68,81% em relação ao volume registrado no mesmo período da safra 2018/2019.

 

Em relação ao número de usinas em operação, nesse ano 216 empresas registraram moagem até dia 30 de abril, versus 233 unidades industriais em igual data do último ano. A expectativa é de que 27 empresas devem iniciar o processamento na safra 2019/2020 na primeira quinzena de maio.

 

Produtividade e qualidade da matéria-prima

 

A qualidade da matéria-prima processada na segunda quinzena de abril, mensurada a partir da concentração de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR), caiu 7,02%, atingindo 111,63 kg por tonelada em 2019 contra 120,05 kg verificados na mesma quinzena do último ano. No acumulado até 30 de abril, o indicador de qualidade assinala 110,90 kg de ATR por tonelada, retração de 3,63% em relação ao valor da safra 2018/2019.

 

Dados preliminares apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) indicam uma redução de 0,42% na produtividade agrícola da área colhida em abril de 2019 quando comparado com o mesmo mês em 2018 (83,48 toneladas por hectare contra 83,84 toneladas por hectare no ano passado). Os dados efetivos para o mês de abril serão confirmados no próximo release.

 

Vendas de etanol

 

As vendas de etanol pelas unidades da região Centro-Sul somaram 1,32 bilhão de litros na segunda quinzena de abril, sendo 47,95 milhões de litros destinados à exportação e 1,27 bilhão de litros ao mercado interno.

 

No mercado doméstico, o volume de etanol hidratado comercializado alcançou 958,60 milhões de litros, contra 749,06 milhões de litros verificados no mesmo período de 2018 e 874,58 apurados na primeira quinzena de abril de 2019 – trata-se de um crescimento de 9,58% advindo da recomposição de estoque dos distribuidores decorrente da maior oferta de etanol e, consequente, competividade sobre o concorrente fóssil.

 

As vendas internas de etanol anidro totalizaram 312,76 milhões de litros na segunda quinzena de abril de 2019, contra 322,05 milhões de litros em igual período da safra passada.

 

Os volumes entregues de anidro e hidratado pelos produtores do Centro-Sul já começam a incorporar as transferências para o consumo na região Norte-Nordeste do País.

 

No acumulado da safra, as vendas de etanol pelo Centro-Sul somaram 2,50 bilhões de litros – 1,83 bilhão de hidratado e 666,61 milhões de anidro. Daquele total, 54,86 milhões de litros foram para exportação e 2,45 bilhões para o mercado interno – com destaque para as vendas domésticas de hidratado que registraram aumento acumulado de 35,94% sobre o último ano safra.

 

 

 

 

Fonte: UNICA

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

Preço do etanol despenca no país após greve de caminhoneiros

July 17, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo