Buscar
  • Ecoflex Trading

Venda de diesel no Brasil tem recorde para março, com alta de 16,6%, diz ANP


As vendas de diesel por distribuidoras no Brasil cresceram 16,6% em março, ante um ano antes, e atingiram um recorde para o terceiro mês do ano, apontaram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), diante de uma demanda firme do agronegócio. O volume comercializado de diesel --combustível mais consumido do Brasil-- somou 5,5 bilhões de litros em março, ante 4,7 bilhões de litros no mesmo período de 2020. Na comparação com outros meses, o montante é o maior desde outubro de 2020, segundo a série histórica da autarquia. "O atraso da safra gigante responde muito sobre isso, acabou encavalando uma boa parte da colheita em um curto intervalo", disse à Reuters o chefe da área de óleo e gás da StoneX, Thadeu Silva. O forte volume afeta uma alta de 5,2% das vendas de diesel pelas distribuidoras no primeiro trimestre, para 14,4 bilhões de litros, apesar de recuo na comercialização observada em fevereiro. Anteriormente, uma Petrobras havia publicado esforços comerciais e operacionais para mitigar efeitos da pandemia e atender à forte demanda de março. Segundo a petroleira, suas vendas às distribuidoras cresceram 35% mês versus um ano antes. OUTROS COMBUSTÍVEIS Com impulso do diesel e avanço também das vendas de gasolina e etanol, como vendas totais de distribuidores por distribuidoras somaram 11,5 bilhões de litros em março, alta de 8% ante o mesmo mês de 2020. No trimestre, em contrapartida, as vendas de todos os derivados caíram levemente 0,4%. As vendas de gasolina por distribuidoras cresceram 4,5% em março, para 2,8 bilhões de litros. Já como vendas de etanol hidratado, seu concorrente nas bombas, subiram 5%, para 1,55 bilhão de litros. As vendas de gás liquefeito de petróleo (GLP), o chamado gás de cozinha, em contrapartida, caíram 1,25% em março.

Reuters

Texto extraído do portal Money Times

Fonte: UDOP

5 visualizações0 comentário