Buscar
  • Ecoflex Trading

Usinas podem antecipar início da safra 2021/22 para aproveitarem alta do etanol

Nova temporada começa oficialmente no mês de abril, mas trabalhos nas usinas podem ser antecipados; no açúcar, mercado registra oferta escassa e gargalos na Índia


A valorização do etanol pode fazer com que algumas usinas antecipem o início da colheita da safra 2021/22 de cana-de-açúcar, que começa oficialmente no mês de abril, para aproveitarem o cenário positivo do biocombustível no país. Além disso, no açúcar, o mercado segue acompanhando as preocupações com um déficit global ante a retomada da demanda.


“Esperávamos um início de colheita até atrasado para compensar a seca durante o ano de 2020 e o começo de 2021 no Centro-Sul. Mas, com os preços elevados do etanol, não podemos descartar a hipótese de que teremos algumas usinas iniciando os trabalhos um pouco mais cedo”, afirma o gerente de agronegócio do Itaú BBA, Guilherme Bellotti.


Os preços do etanol avançaram fortemente nas últimas semanas, inclusive com o combustível ficando menos competitivo que a gasolina nas bombas de diversos estados do Brasil. Ainda assim, a demanda está aquecida, já que a gasolina também tem registrado aumentos, seguindo as oscilações do petróleo no mercado internacional e do câmbio.


No mercado do açúcar, máximas de quase quatro anos têm sido renovadas em Nova York. “Estamos atravessando mais um ano de déficit global. Apesar da expectativa de melhora na Índia, tivemos problemas com a safra da Tailândia, União Europeia e Rússia. E isso se soma a uma expectativa de recuperação do consumo”, afirma Bellotti.


Além disso, o mercado acompanha os impactos de problemas na logística de exportação da Índia, importante produtora mundial da commodity, já que ainda levará alguns dias para a safra brasileira começar a ser colhida.


“O mundo precisa do estoque de açúcar que está alocado na Índia, portanto, os preços internacionais têm que justificar as exportações indianas. Nas últimas semanas, com a dificuldade logística, [os preços] acabam trazendo a preocupação com a velocidade do fluxo”, diz Bellotti.


O Itaú BBA vê a safra 2021/22 de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil com moagem estimada em 585 milhões de toneladas, cerca de 2 milhões a menos sobre a temporada 2020/21, com mix de 46% para a produção de açúcar.



Jhonatas Simião

Fonte: Notícias Agrícolas

28 visualizações0 comentário