Buscar
  • Ecoflex Trading

Usina Coruripe projeta faturamento recorde de R$ 3 bilhões para a safra 2020/21


As demonstrações contábeis da Usina Coruripe auditadas pela PwC Brasil, publicadas na semana passada, indicam que a empresa vai alcançar resultado recorde na safra 2020/21, que se encerra no dia 31 de março.


O faturamento previsto é de aproximadamente R$ 3 bilhões (22,4% superior aos R$ 2,45 bilhões na safra anterior) e o Ebitda ajustado deve chegar a R$ 1,11 bilhão, um crescimento de 15% em relação à safra 2019/20 (R$ 967 milhões). A estimativa de aumento do lucro líquido é de 220,4%: de R$ 92,35 milhões para R$ 295,9 milhões.


No balanço auditado relativo aos três trimestres da safra 2020/21 (abril a dezembro de 2020), a Usina Coruripe registrou receita operacional líquida de R$ 2,15 bilhões, 46,3% a mais que o resultado no mesmo período da safra anterior (R$ 1,47 bilhão). O lucro líquido chegou a R$ 370,9 milhões, enquanto, no mesmo período em 2019, a empresa havia registrado prejuízo de R$ 40,8 milhões.


Somente de outubro a dezembro de 2020 (terceiro trimestre da safra 2020/21), o lucro líquido foi R$ 343 milhões, um crescimento de 13,43% sobre o registrado no trimestre anterior, auditado em setembro de 2020.


O presidente da Usina Coruripe, Mario Lorencatto, afirma que “a companhia tem registrado resultados expressivos e a previsão é continuar nessa trajetória”.


Ele destaca que a meta é produzir, até o final da safra atual, 22,8 mil sacas de 50kg de açúcar, o que representa aumento de 12,6% em relação à safra encerrada em março do ano passado. Em relação ao etanol, haverá uma redução de 5,5% no volume: de 505,8 milhões de litros, em 2019/20, para 477,8 milhões de litros na safra atual. A produção de energia elétrica deve chegar a 755 MWh, um aumento de 5,7% sobre os 714 MWh gerados na safra anterior.


“Os bons resultados consecutivos são motivados por nossa estratégia de investimentos na renovação e expansão de canaviais, modernização tecnológica e um trabalho de excelência por nossas equipes profissionais”, avalia Lorencatto. De acordo com ele, a Coruripe está entre as empresas do setor mais bem posicionadas frente ao cenário adverso resultante da covid-19 e as quedas no consumo e preço do etanol vistas no ano passado.


No acumulado até janeiro deste ano, a receita bruta da empresa foi de R$ 2,48 bilhões, 24% acima do previsto (R$ 2 bilhões). Já o lucro operacional realizado chegou a R$ 519,8 milhões, enquanto a previsão era de R$ 306 milhões.


De acordo com o diretor financeiro da Coruripe, Thierry Soret, o Ebitda em janeiro foi de R$ 919,9 milhões, enquanto o orçado para o período era de R$ 756,6 milhões, 21,6% acima da meta.


“A melhoria robusta do Ebitda e dos demais resultados, acima das previsões, confirma que estamos caminhando para um fechamento de safra bastante expressivo; a companhia vem atuando ativamente em várias frentes para melhorar a eficiência e a governança corporativa, trazendo ainda mais segurança e transparência ao mercado”, analisa Soret.



Fonte: Usina Coruripe

21 visualizações0 comentário