Buscar
  • Ecoflex Trading

[Ranking] As usinas que conseguem manter etanol estocado por mais e menos tempo

Em levantamento inédito, o novaCana comparou a estrutura de armazenamento das usinas e as capacidades de produção diária autorizadas pela ANP; além disso, também calculou a relação entre a capacidade de estocagem e a produção efetiva de cada unidade em 2019/20.



A capacidade de armazenamento de etanol é um ponto estratégico para as sucroenergéticas. Construir e manter a estrutura para isso gera gastos, mas ter potencial para estocar e vender o biocombustível em momentos de preços mais vantajosos pode fazer diferença nas receitas.


O Instituto de Pesquisa e Educação Continuada em Economia e Gestão (Pecege) expôs, em estudo divulgado em maio, o potencial de armazenagem das usinas brasileiras: 17,2 bilhões de litros. Segundo o economista e gestor de projetos do Pecege, Haroldo Torres, isto demonstra que o setor não enfrenta problemas na capacidade de armazenagem; o desafio real é a geração de capital de giro, uma vez que o biocombustível estocado não gera caixa.


Recentemente, o novaCana trouxe o ranking das usinas com as maiores capacidades de estocagem baseado em dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A partir destes dados, um novo levantamento traça a relação entre a capacidade de armazenamento das usinas e a de produção diária, com o objetivo de chegar à quantidade de dias de produção plena que cabem nos estoques de cada unidade.


Com isso – e desconsiderando questões financeiras –, fica evidenciado quais são as usinas que conseguem manter etanol armazenado por mais e por menos tempo.


Em seus cálculos, o novaCana utilizou a mais recente posição de capacidade de estocagem divulgada pela ANP, referente a março de 2020: 17,41 bilhões de litros. Por sua vez, a capacidade de produção por dia, igualmente informada pela agência, corresponde ao volume máximo que as usinas estão autorizadas a produzir, não correspondendo ao que necessariamente é fabricado. Neste caso, o volume total é de 374,75 milhões de litros diários.


Além disso, o novaCana também analisou a relação percentual entre a capacidade de armazenamento e a produção efetiva registrada em 2019/20, que foi de 35,75 bilhões de litros. Estes dados também foram informados pela ANP e já foram ranqueados pelo novaCana.


No total, foram utilizados os números de 298 usinas para a reportagem. Em resumo, a capacidade de estocagem da produção plena variou de 10,55 a 203,6 dias entre as usinas.

Confira, na versão completa, os rankings completos das usinas que conseguem manter etanol estocado por mais e por menos tempo.


Fonte: NovaCana.com

16 visualizações