top of page

Raízen faz 1º envio de etanol para usina de combustível de aviação sustentável nos EUA

A empresa brasileira Raízen (RAIZ4) realizou o primeiro embarque no país de etanol de cana-de-açúcar para ser convertido em combustível de aviação sustentável (SAF) em uma usina nos Estados Unidos, à medida que a competição para fornecer esse mercado em ascensão se intensifica. A produtora de açúcar e etanol, uma joint venture entre a Shell e a Cosan (CSAN3), foi responsável por uma carga de etanol enviada aos EUA em março para ser usada como matéria-prima para SAF, de acordo com documentos vistos pela Bloomberg. Dados de consultoria Datagro mostrou que um navio transportando cerca de 25 milhões de litros de etanol especificamente do principal porto do Brasil para Savannah, na Geórgia, perto do local onde a LanzaJet inaugurou no início deste ano a primeira planta do mundo que produz combustível de aviação sustentável a partir de etanol.



Este foi o primeiro navio transportando etanol brasileiro a seguir essa rota, segundo a Datagro. A Raízen garantiu que a carga pertencia à empresa e que o navio carregava etanol certificado para SAF. A LanzaJet disse por e-mail que usará o etanol da Raízen em sua instalação, bem como outras fontes, incluindo etanol de milho dos EUA. Os produtores brasileiros de etanol de cana-de-açúcar, com benefícios de um menor índice de carbono do que o biocombustível à base de milho produzido nos Estados Unidos, têm a oportunidade de serem os primeiros a acessar o mercado dos EUA para combustível de aviação sustentável feito de etanol.



Muitas das maiores usinas brasileiras já foram certificadas para atender a muitos padrões mundiais. A São Martinho (SMTO3) disse que produzirá entre 13 milhões e 15 milhões de litros de etanol compatível com SAF nesta temporada. A corrida para fornecer matéria-prima de etanol para a SAF é crítica, pois o principal mercado tradicional de etanol — carros com motores de combustão interna — foi ameaçado pelo crescimento dos veículos elétricos. Com cerca de 40% do milho nos EUA atualmente abastecendo usinas domésticas para a produção de etanol para uso como combustível para transporte, tanto agricultores quanto usinas estão ansiosos para competir em novos mercados lucrativos, como o de combustível de aviação de baixo carbono.


3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page