Buscar
  • Ecoflex Trading

Produtores solicitam ao governo retorno da previsão da mistura obrigatória do biodiesel


A direção da União Brasileira do Biodiesel e do Bioquerosene (Ubrabio) esteve nesta segunda-feira (17) com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, para solicitar a retomada da programação da mistura obrigatória do biodiesel ao diesel de petróleo. O percentual tinha sido reduzido temporariamente de 13% para 10% em março, mas terminou sendo mantido por mais um bimestre. A ministra Tereza Cristina recebeu o presidente da Ubrabio, Juan Diego Ferrés, o vice-presidente para assuntos tributários, Irineu Boff, o diretor executivo Donizete Tokarski, e o empresário José Carlos Weschenfelder, da indústria Olfar Alimentos e Energia. A audiência foi acompanhada pelo senador Luiz Carlos Heinze (PP-RS).

Os empresários reiteraram à ministra a importância do complexo soja, principal matéria prima para a produção de biodiesel, tanto para a agricultura quanto para a indústria e o meio ambiente. "A interrupção da programação da mistura do biodiesel traz incertezas a todo o complexo soja que pode ser desestruturado com a medida", disse Diego Ferrés, presidente da Ubrabio. O País exporta dois terços da soja em grãos e deixa a menor parte para a industrialização interna. Os empresários solicitaram à ministra que o governo volte a definir uma previsibilidade para o programa para que as industrias possam programar seus investimentos adequadamente.

Por lei, o percentual de mistura do biodiesel ao diesel fóssil deveria ser mantido em 13% desde março deste ano, elevado para 14% em março do próximo ano e para 15% em 2023.


Mas por decisão do conselho nacional de política energética (CNPE) o índice de mistura foi interrompido.


Fonte: Urabio

3 visualizações0 comentário