Buscar
  • Ecoflex Trading

Preço do etanol anidro no Norte-Nordeste está abaixo do custo de fornecimento

Com a baixa demanda limitando a alta nos preços, biocombustível vindo do Centro-Sul tem “desconto” de R$ 580/m³


Apesar do recente fim da safra de cana-de-açúcar na região Norte-Nordeste, período em que a pressão de venda dos produtores regionais costuma ficar reduzida, a última negociação de etanol anidro registrada com valor de entrega (DAP, na sigla em inglês) em Suape (PE) foi de R$ 3.150/m³. O preço observado na última terça-feira, 2, representa um desconto de R$ 580/m³ ante o custo de fornecimento, considerando os traslados de Ribeirão Preto (SP).


Ontem, 3, a S&P Global Platts avaliou o preço do anidro nas usinas da região de Ribeirão Preto a R$ 3.280/m³. De acordo com consenso de mercado, o frete mais competitivo da cidade para Suape foi de R$ 450/m³, sugerindo um custo de chegada de R$ 3.730/m³.


A região Norte-Nordeste é bem conhecida por seu déficit estrutural de etanol, ou seja, apesar da produção regional, é necessário trazer o renovável do Centro-Sul ou do exterior para atender à demanda.


A S&P Global Platts estima que, em 2021, o Norte-Nordeste precisará receber 1,62 bilhão de litros de etanol anidro do Centro-Sul e 787 milhões de litros importados para atender à demanda estimada.



Por Nicolle Monteiro de Castro*

Fonte: Nova Cana

4 visualizações0 comentário