Buscar
  • Ecoflex Trading

Petrobras amplia prazo para cálculo da paridade de combustível, dizem fontes


A Petrobras (SA:PETR4) ampliou recentemente para um ano o prazo em que a empresa calcula a paridade internacional de preços dos combustíveis, disseram duas pessoas familiarizadas com a decisão.


A mudança no prazo, que anteriormente era de três meses, aplica-se tanto ao diesel quanto à gasolina, como forma de evitar transferir a volatilidade dos preços internacionais para os consumidores, disseram as pessoas, que não quiseram ser citadas porque a informação não é pública.


A Petrobras não comentou o assunto imediatamente

É a primeira vez desde 2019 que o período utilizado internamente pela Petrobras para cálculo da flutuação de preços é divulgado.


Em 2018, o então presidente da Petrobras Pedro Parente renunciou após uma greve de caminhoneiros, descontentes com a política de reajustes diários da empresa.


A mudança foi feita na segunda metade de dezembro, disseram as pessoas, e a aconteceu em meio a ameaças de caminhoneiros de fazer greve nacional contra a alta do diesel.


Em 17 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro disse ao vivo que ligou para o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para entender por que os preços do diesel subiram, e que ele estava fazendo o possível para ajudar os caminhoneiros.


O presidente da Petrobras disse na semana passada que as demandas dos caminhoneiros não são problema da Petrobras.


De outro lado, importadores privados dizem que a Petrobras está vendendo combustíveis com prejuízo, dificultando suas importações, uma alegação que a Petrobras nega.


Bolsonaro disse nesta sexta-feira que nunca atuou para interferir nos preços dos combustíveis da Petrobras.


Nesta sexta-feira, Castello Branco disse que o governo federal nunca interferiu em políticas de preços de combustíveis da Petrobras ou assuntos internos da empresa.



Fonte: Reuters

9 visualizações0 comentário