Buscar
  • Ecoflex Trading

Oferta no 75º leilão será decisiva para a manutenção do B12


Na próxima semana deverá acontecer o 75º Leilão de Biodiesel da ANP. Dessa vez, a dúvida não é mais sobre o tamanho da demanda, mas, sim, se haverá biodiesel suficiente para atendê-la adequadamente. O mercado de soja está com pouca disponibilidade do produto fazendo com que o óleo esteja escasso e caro.


No leilão do 5º bimestre do ano passado, o setor se surpreendeu com a demanda de biodiesel, e foi preciso realizar um leilão complementar para atender a demanda das distribuidoras. As distribuidoras venderam 10,3 bilhões de litros de diesel no 5º bimestre e retiraram 1.140 mil m³ de biodiesel para atender o consumo de B11. A demanda durante o leilão foi tão inesperada que foi cogitado que as distribuidoras estariam usando uma mistura superior a 11%. Os números mostram que não era nada disso, foi apenas o consumo de diesel que cresceu.


No 5º bimestre desse ano devemos ter novamente um crescimento no mercado de diesel. O consumo deve ser puxado para cima em razão da expansão na área de plantio de soja. Além disso, as medidas de isolamento da pandemia vem perdendo força e o reflexo no consumo de diesel de setembro e outubro deve ser mínimo.


Com base nisso, podemos esperar um consumo de diesel igual ou maior que o do ano passado. Se, com B11, foram consumidos 1.140 mil m³ em 2019, com B12 teremos um consumo de, no mínimo, 1.243 mil m³. E esse seria o volume consumido e não, necessariamente, a compra durante o leilão.


Fonte: BiodieselBR.com

0 visualização