Buscar
  • Ecoflex Trading

No 1º trimestre de 2021, 2W Energia passa por um aumento de 215% no lucro bruto da divisão de varejo


No primeiro trimestre do ano, em comparação com o resultado dos últimos três meses de 2020, a 2W Energia passou por um aumento de 215% no lucro bruto da divisão de varejo. Conforme as plataformas de energia renovável, foram verificados R$ 23 bilhões no período, ao passo que, no exercício anterior, foram calculados apenas R$ 7 bilhões.


Em setembro de 2020, a plataforma de varejo da 2W foi criada, quando foi inaugurado o Programa Agentes Autônomos da empresa, que finalizou o ano com 111 agentes. Esse número chegou a 212 agentes no primeiro trimestre de 2021, correspondendo a um aumento de 90% em relação ao trimestre anterior, com uma adição aproximada de 42 agentes por mês.


Segundo a 2W Energia, a migração de pequenas e médias empresas de todo o território nacional para o mercado livre é estimulada por essa força de venda. Com contratos de prazo médio de 5,7 anos, a divisão de varejo conquistou um total de 14,9 MWm de energia vendida.


No primeiro trimestre de 2021, a receita líquida da companhia atingiu um valor 58% maior em relação ao mesmo período de 2020, somando R$ 258 milhões. Caracterizando um aumento de 25% sobre o mesmo trimestre do ano anterior, o EBITDA ajustado da empresa alcançou um valor de R$ 25,3 milhões.


A 2W Energia finalizou o período citado com caixa de R$ 28,2 milhões. Além disso, contará com o reforço de R$ 260 milhões do financiamento firmado, em abril de 2020, com a Darby International Capital, com objetivo de agilizar o plano estratégico da empresa. Entre o valor total dos recursos, uma parte será destinada ao investimento do Complexo Eólico Anemus.


“Foi um trimestre extremamente positivo para os produtos de varejo, segmento que tem sido o foco de nossa estratégia de crescimento e que registrou lucro bruto de R$ 23 milhões neste trimestre”, afirmou Claudio Ribeiro, CEO da 2W Energia.


“A plataforma, que foi lançada em setembro de 2020, tem apresentado um crescimento exponencial. Já vendemos 15 MWm de energia que será gerada e fornecida pelos nossos parques próprios de geração. Nesse ritmo, toda a energia do Complexo Anemus será destinada para os clientes da divisão de varejo”, explica Ribeiro.


“Outros destaques do trimestre foram nossos investimentos em tecnologia, com nosso programa de inovação, e o reforço da Governança. Nós buscamos os mais elevados padrões de governança do mercado e, para isso, reformulamos nosso Conselho, que agora é composto também por três membros independentes”, completou o executivo.



Fonte: Portal Solar

3 visualizações0 comentário