Buscar
  • Ecoflex Trading

Microgeração representa cerca de 80% da GD solar no Brasil

Dados da ANEEL apontam que os projetos de pequeno porte de até 75 kW é grande maioria no país


A GD (geração distribuída) solar não beneficia somente grandes empresas e sequer prejudica as classes de consumo com menor geração.

Segundo levantamento realizado pelo Canal Solar, com base nos dados da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), cerca de 4,65 GW dos 5,59 GW (aproximadamente 80% do total) da potência instalada de GD fotovoltaica são de projetos de microgeração, ou seja, com até 75 kW.

Deste montante de 4,65 GW, cerca de 2,24 GW são produzidos por residências (48,2%) e 1,54 GW por estabelecimentos comerciais (33,1%). O restante (18,7%) é de setores da indústria, área rural, poder público, serviço público e iluminação pública.

Os dados da Agência apontam também que dos 5.302 municípios que contam com GD solar no país, 5.300 possuem sistemas fotovoltaicos de até 75 kW. Foi levantado ainda que todos os estados do país, incluindo o Distrito Federal, possuem pelo menos um projeto de micro GD solar, o que destaca a representatividade dos projetos de menor porte e de forma pulverizada em todo o país.

De acordo ainda com os números da ANEEL, a microgeração solar está presente em todo país, sobretudo nas regiões Sudeste e Sul, onde a potência solar instalada a partir de pequenas propriedades é de 1,68 GW e 1,16 GW, respectivamente. O Nordeste vem logo atrás, com 0,82 GW, seguido pelas regiões Centro Oeste (0,72 GW) e Norte (0,26 GW).

“Com estes dados podemos dizer que houve popularização da GD, onde a microgeração é predominante, desfazendo o mito de que só temos empreendimentos de 5 MW”, destaca José Wanderley Marangon, especialista em geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica.



Por Henrique Hein

Fonte: Canal Solar

7 visualizações0 comentário