top of page

Mercado está mais otimista que usinas para a safra de cana 2023/24


Todos os anos, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) faz quatro sondagens com usinas sobre a safra de cana-de-açúcar no Brasil. A entidade, vinculada ao Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), apresenta estimativas a respeito de moagem, área plantada, produtividade e fabricação de açúcar e de etanol.

Os levantamentos são produzidos a partir de consultas às usinas em operação no país – segundo o Mapa, atualmente são 350 unidades. Assim, é possível ter um panorama das perspectivas do próprio setor em relação à temporada em andamento.

Na primeira pesquisa para 2023/24, divulgada no final de abril, a companhia aponta que a moagem de cana-de-açúcar poderá crescer 4,4%, alcançando as 637,1 milhões de toneladas. Dentro deste total, a região Centro-Sul seria responsável por 577,33 milhões de toneladas.

A estimativa da Conab está 2,5%, ou 14,38 milhões de toneladas, abaixo do previsto por 18 empresas especializadas consultadas pelo NovaCana no começo do mês. Na média, as consultorias esperam o processamento de 592,01 milhões de toneladas até o encerramento do ciclo.

Assim, apesar de ambos os levantamentos esperarem uma melhora ante 2022/23, os números da Conab demonstram um leve pessimismo por parte das usinas. Ambas as pesquisas foram realizadas em abril deste ano.

Este é o segundo ano consecutivo em que o levantamento da Conab e a consulta do NovaCana com empresas especializadas destoam entre si. Na temporada 2022/23, a diferença foi similar, com 15,05 milhões de toneladas.

No texto completo, exclusivo para assinantes NovaCana, você confere mais detalhes a respeito das expectativas de moagem e fabricação de açúcar e de etanol, além de um comparativo dos levantamentos realizados pela Conab nos dez últimos anos.


Fonte:https://www.novacana.com/

13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page