Buscar
  • Ecoflex Trading

Gasolina passa de R$ 6 no RJ e no AC em março; veja preço médio por estado


A gasolina chegou a ser vendida a mais de R$ 6 nas bombas do país nas duas primeiras semanas de março, de acordo com levantamento realizado pela Ticket Log. O combustível custou, em média, R$ 6,07 por litro no Acre e R$ 6,03 no Rio de Janeiro, estados que registraram os maiores preços no período.


São Paulo, segundo o levantamento, foi um dos estados com o menor preço médio, de R$ 5,23. Só o Amapá, com média de R$ 5,07, teve preço mais barato.


Os postos paulistas também estão entre os que venderam diesel ao preço médio mais baixo, de R$ 4,20, em média. O preço só foi mais barato no Rio Grande do Sul (R$ 4,14), em Santa Catarina (R$ 4,10) e no Paraná (R$ 4,07).


Gasolina subiu 9,95% em média no país

A Ticket Log, vinculada à empresa de cartões Edenred, calcula a média dos preços com base nos abastecimentos realizados em 18 mil postos credenciados. Segundo o levantamento da empresa, considerando a média de preços do país todo, a gasolina teve aumento de 9,95% nas duas primeiras semanas de março, na comparação com fevereiro. O valor médio nacional foi de R$ 5,61, o maior desde o início do ano.


O etanol subiu 14,77% na comparação com fevereiro, com média de preço de R$ 4,47 por litro em todo o país. Para o diesel, o preço médio no começo de março foi de R$ 4,45 por litro, o que representa um aumento de 8,55% em relação a fevereiro.


Preços vêm acelerando com altas da Petrobras

O preço dos combustíveis vem aumentando desde o início do ano, após sucessivos reajustes promovidos pela Petrobras no valor cobrado nas refinarias. A política de preços da petroleira acompanha as variações no mercado internacional, que é afetado pela disparada do dólar e pelo preço do petróleo no mercado internacional.


Na semana passada, a Petrobras anunciou a primeira redução da gasolina no ano nas refinarias. A queda foi de R$ 0,14. O preço do diesel permaneceu o mesmo. A queda da gasolina não necessariamente chega aos consumidores finais. As distribuidoras e os postos são livres para definir os preços.


No caso do diesel, para tentar diminuir o valor cobrado nos postos, o governo federal anunciou a isenção de PIS e Cofins sobre o combustível. O desconto é de R$ 0,31.



Por Giulia Fontes

Fonte: UOL

5 visualizações0 comentário