top of page

Exportações de diesel da Rússia caem em outubro devido a proibição e manutenções




As exportações marítimas de diesel e gasóleo dos portos da Rússia caíram 11% em outubro em relação ao mês anterior, para cerca de 2,55 milhões de toneladas, devido a grandes trabalhos de manutenção nas refinarias e à proibição da exportação de combustíveis, segundo dados de traders e do LSEG.

A capacidade ociosa de refino de petróleo primário em outubro ficou em 4,915 milhões de toneladas, uma queda de cerca de 1,9% em relação a setembro, de acordo com cálculos da Reuters.

A Rússia proibiu temporariamente as exportações de gasolina e diesel a partir de 21 de setembro para lidar com a escassez doméstica, mas suspendeu as restrições ao combustível de bunker e ao gasóleo com alto teor de enxofre.

O embargo foi parcialmente suspenso em 9 de outubro, com a Rússia retomando as exportações de diesel de teor de enxofre ultrabaixo (ULSD) por meio dos oleodutos da Transneft, desde que o fabricante forneça pelo menos 50% do diesel produzido para o mercado doméstico.

O total de cargas de diesel em outubro do porto russo de Primorsk, a principal saída para as exportações de ULSD e totalmente dependente de remessas por oleodutos, aumentou 10% em relação ao mês anterior e 40% em relação a um plano inicial de 977.000 toneladas, de acordo com dados do LSEG e de traders.

DESTINOS DE EXPORTAÇÃO

Embora a Turquia tenha permanecido como o principal destino das exportações marítimas russas de diesel e gasóleo em outubro, os embarques de combustível caíram 43% em relação ao mês anterior, para cerca de 605.000 toneladas, segundo dados do LSEG.

Cerca de 180 mil toneladas de diesel carregadas nos portos russos em outubro ainda não têm um destino confirmado e parte delas também pode ser enviada para a Turquia.

Os carregamentos de diesel para o Brasil a partir de portos russos aumentaram 0,8% em relação a setembro, para 590.000 toneladas, segundo os dados de transporte.

No mês passado, cerca de 680.000 toneladas de diesel e gasóleo de portos russos estavam indo para países africanos, incluindo Líbia, Togo, Marrocos, Senegal e Costa do Marfim, mostraram os dados do LSEG.

Outras 270 mil toneladas de diesel da Rússia em outubro foram destinadas a transferências de navio para navio perto do porto grego de Kalamata, com destinos finais para essas cargas ainda não conhecidos.

Todos os dados de remessa acima são baseados na data de partida da carga.


Fonte:https://www.noticiasagricolas.com.br/

6 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page