Buscar
  • Ecoflex Trading

EPE estima redução de 12% nas vendas de etanol hidratado em 2021

Para 2022 projeção é de alta de 6,7%


A EPE -- Empresa de Pesquisa Energética, ligada ao Ministério de Minas e Energia, lançou nesta semana seu relatório sobre as "Perspectivas para o Mercado Brasileiro de Combustíveis no Curto Prazo". O documento é uma publicação bimestral que apresenta projeções para as vendas mensais dos principais derivados de petróleo e biocombustíveis pelas distribuidoras no Brasil, incluindo óleo diesel, gasolina C, etanol hidratado, querosene de aviação (QAV) e gás liquefeito de petróleo (GLP). Pelos dados apurados pela EPE, o mercado brasileiro de combustíveis tem-se recuperado gradualmente nos últimos meses, mantendo-se acima dos níveis pré-pandemia em junho e julho, com destaques para a alta do consumo de óleo diesel e gasolina C. "No caso do diesel, o crescimento das vendas reflete principalmente o forte desempenho do setor agropecuário brasileiro, com destaque para a safra recorde de grãos 2020/21. Os volumes comercializados de janeiro a julho de 2021 foram 10,4% maiores em comparação com o mesmo período de 2020", destaca o relatório. Sobre a retomada do consumo dos combustíveis do ciclo Otto, a EPE destacou o aumento, de janeiro a julho deste ano, do consumo de gasolina C, que teve um desempenho 9,2% maior em comparação com o mesmo período de 2020. No relatório a EPE destaca, também, as projeções e variações para as vendas de combustíveis pelas distribuidoras no Brasil. Para este ano de 2021, a EPE trabalha com a projeção de aumento nas vendas de diesel na ordem de 6,6%; 10% de alta na gasolina C; 24% de alta no QAV; e 0,2% de alta no GLP. Já o etanol hidratado deve cair 12,3% segundo a projeção. Para 2022, as perspectivas trazidas pelo relatório são: óleo diesel 1,2%; gasolina C 0%; etanol hidratado 6,7%; QAV 30%; e GLP 0,9%. As projeções, ainda segundo a Empresa, subsidiam o planejamento e a implementação de ações do Ministério de Minas e Energia, no âmbito da política energética, com vistas à garantia do abastecimento nacional. Veja o relatório completo das Perspectivas para o Mercado Brasileiro de Combustíveis no Curto Prazo clicando aqui.


Rogério Mian Fonte: Agência UDOP de Notícias

3 visualizações0 comentário