Buscar
  • Ecoflex Trading

Economia se recuperando atrai demanda de energia elétrica no Brasil



A expansão da vacinação e a retomada econômica estão causando um crescimento na demanda de energia elétrica no Brasil. Está prevista, em agosto, uma carga de 67.589 MW médios. Se esse número se confirmar, o resultado representará um crescimento de 4,6% se comparado ao mesmo período de 2020, de acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em boletim apresentado no dia 30 de julho.


Ainda de acordo com o ONS, a previsão reflete a expectativa de que o setor industrial permanecerá em patamares elevados e a normalização do segmento de serviços nos meses seguintes.


Entre os quatro subsistemas elétricos, o Nordeste se destaca e deve se expandir em 7,6%, seguido pelo Sudeste e Centro-Oeste (4,2%); Norte (3,7%); e Sul  (3,6%).


O ONS opera o Sistema Interligado Nacional (SIN). A carga de energia é a soma do consumo com as perdas técnicas ocorridas no transporte do elétron.


Hidrologia

As chuvas para o mês de agosto permanecem abaixo da média histórica nos quatro subsistemas elétricos do Brasil. Estão previstos 80% no Norte, 58% no Sudeste e Centro-Oeste, 44% no Nordeste e 42% no Sul.


O relatório mostra também que os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e do Centro-Oeste chegarão ao fim do mês de agosto com 21,4% de sua capacidade. Já no Sul, o armazenamento deverá chegar a 25,6%. Para o Norte e Nordeste, os níveis previstos são de 74,1% e 49%, respectivamente.


Os reservatórios do Sudeste representam 70% da capacidade de geração hidrelétrica do país.


Nota explicativa:

*Megawatt-Médio, unidade de medida que considera a produção mensal dividida pela quantidade de horas em um determinado período.



Fonte: Portal Solar

8 visualizações0 comentário