Buscar
  • Ecoflex Trading

Datagro e Sucden esperam menos cana e menos açúcar na safra 2021/22

Questões climáticas observadas ao longo de 2020 e neste verão justificam perspectivas


“O setor não sabia se as sucroenergéticas teriam capacidade de chegar a produzir 38 milhões ou 39 milhões de toneladas de açúcar em uma safra”. A frase do economista sócio da Datagro, Bruno Freitas, durante o evento Abertura de Safra da consultoria realizado ontem (10), define o sentimento de um ano atrás, às vésperas do início da temporada 2020/21.


Hoje, o que era uma possibilidade se confirmou, com o setor ultrapassando as 38 milhões de toneladas de açúcar produzidas, conforme os números mais recentes da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica). Em um ano marcado pela pandemia de coronavírus, com consequências para o consumo tanto da commodity quanto dos combustíveis, as usinas conseguiram entregar bons resultados, como reiterou o prefeito de Ribeirão Preto (SP), Antônio Nogueira, durante o evento.


Agora, especialistas se dedicam a entender as consequências de um ano cheio de desafios, que vão além da pandemia, para a safra 2021/22, que inicia oficialmente em abril: questões climáticas, com chuvas aquém do histórico; preços valorizados para o açúcar e instáveis para o etanol; real desvalorizado com um câmbio volátil, dentre outros.


Na perspectiva da Datagro para o Centro-Sul, conforme apresentada por Freitas, a moagem deve cair, assim como o açúcar total recuperável (ATR) – que atingiu recordes ao longo de 2020/21 –, o que terá reflexo direto nos produtos da cana-de-açúcar. Uma das principais razões para isso são as chuvas abaixo do necessário, que atrasaram o desenvolvimento da plantação.


A estimativa é que sejam moídas 586 milhões de toneladas de cana em 2021/22, uma queda de 3,5% no comparativo com o número final esperado pela consultoria para a atual temporada, de 607,09 milhões. Por sua vez, a Sucden espera uma moagem de 577,5 milhões de toneladas.


Já no Norte-Nordeste, a Datagro espera aumento em praticamente todas as estimativas. A moagem, assim, ficaria em 55 milhões de toneladas, 3,8% acima das 53 milhões previstas para a conclusão de 2020/21.


Confira, na versão completa, restrita para assinantes, as estimativas para açúcar, ATR, etanol de cana e de milho em 2021/22 no Centro-Sul e no Norte-Nordeste.



Fonte: NovaCana

12 visualizações0 comentário