top of page

Com mais uma usina prevista, produção de etanol de milho em MS deve crescer em 2023


Mato Grosso do Sul produziu 3,2 bilhões de litros de etanol no ano passado, volume 33% maior que o do ano-safra anterior, sendo que pelo menos 685 milhões de litros deste montante foram fabricados a partir do milho, informou, em nota, a Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), com base em dados da Associação de Produtores de Bionergia do Estado (Biosul).


Ainda conforme dados Biosul, em 2022, o início da produção de etanol de milho trouxe, por si só, um incremento de 21% na produção do biocombustível no estado, que até então só produzia o insumo a partir da cana-de-açúcar.


A perspectiva é de que o biocombustível feito a partir do grão aumente sua participação já a partir deste ano, com a entrada em operação da usina Neomille, em Maracaju.

Atualmente, apenas uma planta está em operação, a da Inpasa, em Dourados. No ano passado, de acordo com a Semadesc, a empresa produziu 318 milhões de litros de etanol hidratado e 367 milhões de litros de anidro a partir do milho.


Na avaliação do secretário Jaime Verruck, a expansão do etanol de milho é estratégica para Mato Grosso do Sul e o segmento ainda proporciona a produção de outros produtos, como o DDG. “Temos uma empresa operando e outra que será inaugurada neste ano, o que coloca o estado no cenário nacional de produção de etanol”, diz Verruck.


Fonte:https://www.novacana.com/

8 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page