Buscar
  • Ecoflex Trading

Com 2,67 bilhões de litros, Brasil exportou maior volume de etanol em sete anos

Resultado de 2020 representa um crescimento de 40,2% no volume comercializado em comparação com o ano anterior


Em um ano de queda no consumo doméstico de etanol, muitas usinas buscaram por saídas em outros mercados. Desde abril, o Brasil vem registrando volumes exportados do biocombustível maiores do que no ano anterior. Como resultado, 2020 teve uma exportação acumulada de 2,67 bilhões de litros, um volume 40,2% maior que os 1,90 bilhão de litros vistos em 2019.


O resultado também é o mais elevado desde 2013, quando o país contabilizou 2,9 bilhões de litros. Os dados detalhados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.


No acumulado de 2020, o principal mercado do etanol brasileiro foi os Estados Unidos, que adquiriu 970,4 milhões de litros. Mas ele foi seguido de perto pela Coreia do Sul, com 949,49 milhões de litros. Na sequência, estão os Países Baixos (269,69 mi L), o Reino Unido (57,9 mi L) e a Turquia (54 mi L).


De acordo com os números apresentados, o preço médio do etanol exportado pelo Brasil em 2020 foi de US$ 450,13 por metro cúbico, 14,2% abaixo dos US$ 524,53/m³ registrados no ano anterior. Ainda assim, o maior volume comercializado permitiu um aumento de 20,3% na receita no comparativo anual. Em 2020, as usinas brasileiras movimentaram US$ 1,2 bilhão.


Especificamente em dezembro, as unidades brasileiras exportaram 270,69 milhões de litros. O montante representa uma alta de 87,3% na comparação com o mesmo mês de 2019, mas uma queda de 12,3% ante novembro.


No último mês do ano, o biocombustível foi negociado por um preço médio de US$ 445,52/m³, o que demonstra reduções de 2% na comparação mensal e de 16,1% na anual. Ainda assim, a receita movimentada pelo comércio de etanol em dezembro foi de US$ 120,59 milhões, alta anual de 57,2%, mas queda mensal de 14%.



Fonte: NovaCana.com

7 visualizações0 comentário