Buscar
  • Ecoflex Trading

BMW testa carro elétrico i3 com extensor de alcance a etanol no Brasil

Projeto trabalha com um novo extensor de autonomia movido pelo combustível renovável para redução de emissões


A BMW está testando no Brasil o carro elétrico BMW i3 com um extensor de autonomia movido a etanol. A marca alemã anunciou o desenvolvimento de um novo projeto com o combustível renovável como fonte para alimentar o motor a combustão acoplado ao veículo elétrico que é vendido no país desde 2013.


Desenvolvido pela divisão de engenharia local da BMW em parceria com a AVL do Brasil, o protótipo BMW i3 Zero Impact Emission CO2 Neutral Ethanol Range Extender é impulsionado pelo motor elétrico de 170 cv de potência e 25,5 kgfm de torque. Ele é auxiliado por um motor a combustão de 0.6 litro que tem como principal função dar uma carga adicional às baterias, podendo ampliar a autonomia em até 60 km.


Com este projeto, a BMW está testando o que poderia vir a ser o primeiro carro elétrico do mundo com propulsão auxiliar a etanol, embora sua viabilidade e lançamento não tenham sido confirmados ainda.


Para viabilizar o i3 com extensor a etanol, a engenharia do BMW Group Brasil trabalha na otimização de paramentos do cabeçote do motor, aumentado a taxa de compressão, que passou de 10:1 para 14:1, e utilizando a vantagem de maior resistência a detonação do etanol para conseguir um aumento de eficiência.


Com a substituição da gasolina pelo etanol, há redução na emissão de CO2 na atmosfera devido ao ciclo neutro de emissões do etanol produzido a partir de cana-de-açúcar, além do aumento de eficiência por conta do desenvolvimento de um motor modificado para utilização do etanol, permitindo usufruir de suas propriedades.


“A inovação é algo que está no DNA do BMW Group desde sua fundação, há 105 anos. Esse projeto é mais uma demonstração desse caráter e mais um passo rumo ao futuro da mobilidade sustentável, e reforça nossa estratégia de avançar em eletrificação”, afirma o diretor de engenharia do BMW Group Brasil, Herbert Negele.


Segundo a companhia, a iniciativa mostra o que pode ser um diferencial para os carros elétricos no Brasil, promovendo o desenvolvimento da infraestrutura local e se beneficiando da matriz energética brasileira como solução para a redução de emissões.


Recentemente, a BMW assumiu o compromisso de ter 50% das suas vendas globais compostas por carros eletrificados até 2030. No mesmo prazo, afirmou que irá reduzir a emissão de CO2 em 80% na produção dos seus veículos, 40% no uso e 20% na cadeia de fornecedores, em comparação aos dados de 2019.



Julio Cesar

Fonte: Inside EVs

1 visualização0 comentário