top of page

Biomassa de cana: 23 novas UTEs e oito ampliações devem ser concluídas até 2029


Antes resíduo, hoje matéria-prima. O bagaço da cana-de-açúcar desempenha um papel importante para as sucroenergéticas que comercializam energia elétrica há pelo menos dez anos. Além de ser uma fonte de energia renovável, a cogeração a partir da biomassa pode auxiliar o país em momentos de crises hídricas, assim como agregar ao caixa das companhias.

A Copersucar, inclusive, já sinalizou que pretende entrar no mercado de comercialização de energia elétrica. Além disso, a Lasa recentemente relatou que concluiu o projeto da sua termelétrica que estava vinculado a um benefício fiscal, enquanto a Ipiranga também buscou incentivos para seus aportes.

Apesar disto, em 2022, as sucroenergéticas registraram uma queda de 8,9% na exportação de energia, com 18,4 terawatts-hora, de acordo com Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). No período, a CerradinhoBio, foi a unidade que mais gerou energia para a rede, com 322,8 gigawatts-hora.

Para acompanhar o cenário das unidades termelétricas (UTEs) atreladas às usinas, o NovaCana coletou os projetos que tendem a ser implementados neste e nos próximos anos. Os dados são da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que faz o controle das novas unidades por meio do Relatório de Acompanhamento da Expansão da Oferta de Geração de Energia Elétrica (Ralie).

O documento, atualizado no dia 15 de cada mês, contempla todos os empreendimentos em implantação no país e leva em conta as seguintes fontes: hidrelétrica, eólica, solar termonuclear e termelétrica.

No mais recente levantamento, a Aneel aponta 31 obras envolvendo unidades termelétricas que utilizam bagaço de cana-de-açúcar como principal matéria-prima. Dentro deste total, 23 são novos projetos e oito são ampliações.

No ano passado, a relação possuía 33 UTEs a base de biomassa de cana. Destas, 21 continuam no acompanhamento da agência, enquanto 12 saíram da lista. No levantamento atual, constam dez novos projetos.

Confira no texto completo, exclusivo para assinantes NovaCana, gráficos e análises com:

- Lista de todas as UTEs a base de bagaço de cana-de-açúcar previstas pela Aneel - Potência a ser adicionada anualmente até 2029 - Viabilidade dos projetos - Novas usinas e ampliações - Histórico anual de potência liberada pelas UTEs a base de biomassa - Participação do bagaço de cana-de-açúcar nos projetos de biomassa - Projetos de energia renovável com outras fontes.


Fonte:https://www.novacana.com/

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page