Buscar
  • Ecoflex Trading

Autoridades seguem monitorando vazamento de combustível em Porto Alegre

Para evitar riscos de contaminação e explosão. Enquanto Fepam e Dmae garantem que não há perigo até o momento; polícia apura responsabilidades


O vazamento de combustível de um dos tanques de um posto localizado na Avenida Ipiranga, próximo à Rua Walter Spalding, ocorrido na terça-feira (27), em Porto Alegre, e que bloqueou ruas do bairro Azenha, segue sendo monitorado nesta quarta-feira (28). As ações são realizadas pelo Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) e pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam).


O trabalho de monitoramento prosseguirá pelos próximos dias para evitar riscos de contaminação do Arroio Dilúvio e possível explosão. O trânsito nas imediações do posto de combustíveis já foi liberado.


Enquanto isso, a Polícia Civil aguarda relatório ambiental para apurar as responsabilidades pelo fato. O produto que vazou atingiu a rede pluvial, sem ter afetado o abastecimento de água, e o trabalho agora é retirar todo o líquido de uma estação de bombeamento.


Dmae

O Dmae informa que o combustível atingiu a rede pluvial de esgoto e chegou a uma estação de bombeamento de águas pluviais, as chamadas casas de bombas, na Avenida Ipiranga, o que não tem qualquer tipo de ligação com o abastecimento de água. Uma empresa contratada pelo posto onde ocorreu o vazamento sugou toda a gasolina da rede e também do poço de chegada da estação.


O departamento, inclusive, fechou o bombeamento da estação pluvial para evitar que o produto se espalhasse ainda mais. Apesar disso, equipes seguem monitorando o Arroio Dilúvio para evitar qualquer tipo de problema e verificar se há risco de contaminação, inclusive com coleta de amostras para análise.


Fepam

A Fepam informa que, no momento, não há previsão de coleta de amostras de água porque o combustível ficou contido na casa de bomba e não há nenhuma ligação direta, sem risco de atingir o Dilúvio e até mesmo o Guaíba. Mesmo assim, técnicos da fundação seguem com o monitoramento durante o dia e nos próximos para conferir se há ainda algum risco de explosão.


Além disso, foi suspenso o armazenamento de combustível em um dos tanques do posto até que ocorram os reparos e que os relatórios do empreendedor comprovem medidas pra evitar uma nova ocorrência. A Fepam deixa bem claro que o combustível que vazou está contido na casa de bombas e que seguem os trabalhos de sucção. Se houver qualquer alteração, todas as equipes estão de prontidão para atender a ocorrência.


Polícia

A Polícia Civil aguarda relatório da Fepam, que dever ser concluído na quinta-feira (29), para embasar possível abertura de inquérito. A delegada Marina Goltz, titular da Delegacia do Meio Ambiente do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), destaca que uma equipe esteve no local ontem acompanhando todo o trabalho, mas depende de coletas e análises para avaliar a responsabilização do proprietário do posto, possíveis danos e as causas do vazamento. Não se descarta que tenha ocorrido no momento em que houve o repasse de combustível para um dos tanques.


Eptc

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (Eptc) informa que o trânsito, que foi bloqueado em várias vias na terça-feira nas imediações do posto e da estação de bombeamento de águas pluviais na Avenida Ipiranga, está liberado desde a noite de terça, portanto, sem alterações nesta quarta-feira.



Fonte: auchazh.clicrbs

5 visualizações0 comentário