Buscar
  • Ecoflex Trading

ANP não informa por que leilão está suspenso há uma semana


Às 7h18 do dia 07 de agosto a ANP comunicou que a Etapa 4 do Leilão 75 estava suspensa. Disse que ao longo do dia traria informações complementares sobre o tema. Passados 6 dias e cinco horas, até agora, a agência não publicou mais nenhuma palavra sobre o que está acontecendo.


Nenhum comunicado foi publicado sobre os próximos passos do leilão público. E não é um leilão qualquer convocado para compras grampos de papel ou tinta de impressoa de uma repartição de cidade pequena. Trata-se de um leilão que já movimentou R$ 5,4 bilhões. Volumes altíssimos de dinheiro vão sair das contas das distribuidoras para as contas das usinas. É de suma importância para todas as empresas saberem se vão mesmo haver essa transferência de recursos.


Mas a ANP não fala nada. Esconde os problemas que está tentando resolver sem perceber que essa omissão causa mais problemas ainda. A quantidade de erros na condução dos leilões impressiona. Pela forma como o L75 está caminhando, muita gente vai sair perdendo.


As distribuidoras reportam estar perdendo a paciência e com o departamento jurídico já pronto para se movimentar dependendo da decisão da ANP. Judicialização é uma solução terrível pois quem julga não entende nada do mercado de biodiesel e uma decisão desastrada pode causar estragos ainda maiores.


A solução que deve trazer menos problema seria o cancelamento das Etapas 2 e 3, o anúncio da redução da mistura para B10 no bimestre, e então, o recomeço do leilão da Etapa 2. Vai ser ruim para as usinas, mas é a solução menos pior nesse momento.

E não se enganem sobre de quem é a responsabilidade poor tudo o que está acontencendo.


A ANP foi suficientemente avisada dos problemas que poderiam acontecer com a manutenção do B12 nesse cenário de carência e preços altos de matéria-prima para a produção de biodiesel. Nem deveria precisar de alerta. É dever da agência acompanhar o mercado para defender os interesses dos consumidores. Não muito tempo atrás, inclusive, eram realizada reuniões bimestrais do Comitê de Monitoramento do Abastecimento de Biodiesel (CMAB) para avaliar as condições do mercado e tentar antecipar problemas. Uma pena que o discurso é diferente da prática. 


Miguel Angelo Vedana


Fonte: BiodieselBR.com

3 visualizações