top of page

Agro e mudanças tributárias impulsionam demanda por combustíveis


A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) avalia que demanda total de combustíveis deve ultrapassar a média registrada em 2019 ainda em 2022 e, além disso, seguir em alta em 2023. Isso, de acordo com o levantamento, se dará devido à recuperação dos impactos da pandemia e ao crescimento do agronegócio.


A EPE projeta crescimento de 2,1% nas vendas de óleo diesel em 2022, de 8,8% nas vendas de gasolina C, de 36% nas vendas de QAV. Enquanto isso, as vendas de GLP praticamente se mantêm e as de etanolhidratado tem queda de 6,0%.


Segundo a EPE, a demanda de diesel deve seguir elevada principalmente pelo aumento da produção agrícola, das vendas recordes de automóveis e comerciais leves a diesel, da recuperação do transporte coletivo de ônibus e da antecipação de vendas de caminhões devido à entrada do Proconve P8.


Combustíveis e questões tributárias


Para os combustíveis do ciclo Otto, as mudanças tributárias federal (PIS/Cofins e Cide) e estadual (ICMS), ocasionaram uma redução nos preços dos combustíveis, impulsionam a recuperação da demanda.


Os preços e o câmbio ainda afetam o consumo de QAV, especialmente os voos internacionais. Porém, esse consumo deve seguir em recuperação, alcançando os níveis pré-pandemia no 2º semestre de 2023.


Fonte:https://www.udop.com.br/

8 visualizações0 comentário
bottom of page