Buscar
  • Ecoflex Trading

Açúcar: preços disparam e atingem máxima de 8 meses ultrapassando 15 cts/lb


Os preços do açúcar bruto dispararam nesta segunda-feira (16) impulsionados, segundo analistas, pelo aperto das ofertas no curto prazo e por notícias de uma safra ruim na Tailândia e incertezas quanto ao subsídio às exportações na Índia, segundo maior produtor da commodity. Ontem, o contrato março/21 do açúcar bruto, negociado na ICE, em Nova York, atingiu o maior nível de preço desde 24 de fevereiro, chegando a fechar em 15.47 centavos de dólar por libra-peso, alta de 51 pontos no comparativo com a véspera. Já a tela para maio/21 fechou cotada em 14.43 cts/lb, 36 pontos a mais no comparativo com a sessão anterior. As demais telas subiram entre 18 e 27 pontos. Em Londres o açúcar branco também fechou em alta em todas as telas. O vencimento março/21 foi comercializado em US$ 420,80 a tonelada, valorização de 14 dólares no comparativo com os preços de sexta-feira. A tela maio/21 foi comercializada em US$ 406,60 a tonelada, alta de 11 dólares. Os demais contratos subiram entre 3 e 7,10 dólares. Mercado doméstico O mercado interno também fechou a segunda-feira em alta. A saca de 50 quilos do açúcar cristal foi vendida pelas usinas, de acordo com o Indicador Cepea/Esalq, da USP, a R$ 105,54, valorização de 0,38% no comparativo com os preços de sexta-feira. Etanol diário Pelo Indicador Diário Paulínia, o etano hidratado iniciou a semana também em alta, com o metro cúbico negociado ontem em R$ 2.131,50, contra R$ 2.125,50 praticado na sexta-feira, valorização de 0,28% no comparativo entre as datas.


Rogério Mian Fonte: Agência UDOP de Notícias

16 visualizações0 comentário