Buscar
  • Ecoflex Trading

Açúcar: mercado futuro se recupera da forte queda de segunda-feira e volta a subir


O mercado futuro do açúcar voltou a subir ontem (29) na bolsa de Nova York, recuperando quase a totalidade das perdas do dia anterior. Dentre os fatores enumerados por analistas para a alta está uma recuperação parcial do real perante o dólar e uma possível grande entrega da commodity com a expiração dos contratos para outubro/20.


O açúcar bruto foi negociado na Ice ontem em 12.99 centavos de dólar por libra-peso, alta de 40 pontos no comparativo com a véspera no vencimento outubro/20. Já a tela para março/21 subiu 37 pontos, negociada em 13.42 cts/lb. Os demais contratos subiram entre 15 e 32 pontos.


Em Londres a alta foi um pouco menor do que na Ice de NY. O vencimento dezembro/20 subiu 4,90 dólares, com negócios em US$ 371,90 a tonelada. Já a tela para março/21 foi comercializada em US$ 371,70 a tonelada, valorização de 5,40 dólares no comparativo com a véspera. As demais telas subiram entre 3,20 e 4,90 dólares.


Segundo analistas ouvidos pela Reuters, "os estoques brasileiros de açúcar estão elevados, pois o país tem produzido o máximo possível do adoçante, o que abre espaço para uma entrega considerável. De forma mais ampla, o sentimento nos mercados financeiros foi baixista, com ações e petróleo recuando antes do primeiro debate das eleições presidenciais dos Estados Unidos e em meio ao avanço do número de casos da covid-19".



Mercado doméstico

No mercado interno o açúcar foi negociado ontem, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP, em R$ 88,18 a saca de 50 quilos do tipo cristal, contra R$ 88,23 da véspera, ligeira queda de 0,06% no comparativo entre as datas.



Etanol hidratado

O etanol hidratado, por sua vez, manteve-se em alta e fechou cotado em R$ 1.922,00 o metro cúbico, alta de 0,89% no comparativo com os preços de segunda-feira, apontou o indicador Esalq/BM&F Bovespa, Posto Paulínia.



Fonte: Agência UDOP de Notícias

6 visualizações