Buscar
  • Fonte: Clima Tempo

Refinaria carioca produz nova gasolina estabelecida pela ANP desde o início do ano


Comercialização de combustíveis que torna motores dos carros mais eficientes será exigido pela agência reguladora a partir de agosto.

No começo do ano, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) publicou a Resolução 807/20, que determina nova especificação da gasolina comum. Segundo o documento, o combustível deve ter massa específica mínima de 715 kg/m³ e octanagem mínima de 92 octanas pela metodologia RON (Research Octane Number). Na opinião de especialistas, a “nova” gasolina permite que os carros sejam mais econômicos e menos poluentes.

De acordo com a ANP, a revisão da especificação da gasolina automotiva contempla principalmente três pontos: estabelece valor mínimo de massa específica da gasolina, resultando em mais energia e menor consumo; restabelece parâmetros de destilação, que afetam desempenho do motor, dirigibilidade e aquecimento de motor; e fixa limites para octanagem RON já presente em especificações de gasolinas de outros países. Ainda segundo a agência, a fixação deste último (RON) é necessária graças a novas tecnologias de motores e resultará em combustível que permitirá mais desempenho para o veículo.

Mesmo com o início da vigência da resolução só em agosto, a Refit – primeira refinaria privada carioca – já produz a gasolina com as especificações propostas pela ANP desde janeiro, quando a agência publicou sua nova especificação. “Há cerca de dois anos, a empresa já trabalha no desenvolvimento de um produto que supera as especificações técnicas em relação à qualidade. Os investimentos da companhia são constantes para garantir cada vez mais qualidade ao produto. O resultado desse esforço foi que, antes mesmo da resolução ser publicada, a companhia já fabricava o combustível. Nossa preocupação sempre foi antecipar a necessidade dos nossos clientes e surpreendê-los com constantes investimentos em pesquisas e tecnologia”, afirma Jorge Monteiro, presidente da Refit.

Os consumidores interessados em abastecer seus veículos com está gasolina podem procurar os principais postos de bandeira branca nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo que comercializam o combustível produzido pela Refit, que chega às bombas por meio da distribuidora Fit Combustíveis.

“A gasolina da Refit não implica em aumento de preços relacionado a esta nova especificação. O mesmo não se pode afirmar sobre a intenção de refinarias concorrentes”, reforça Monteiro. Atualmente a Refit produz gasolina A e Diesel S-10 e estuda disponibilizar novos produtos de alta qualidade no mercado.

Website: http://www.refit.com.br


4 visualizações