Buscar
  • Fonte: Jornal Cana

Ministro de Minas e Energia elogia etanol mais uma vez


Bento Albuquerque disse que os biocombustíveis são um patrimônio do País.

O Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, manteve seu otimismo em relação ao enfrentamento da crise provocada pela pandemia mundial e apostou em dias melhores e profícuos para o País no futuro durante sua participação no webinar organizado pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), ontem (20).

No evento, intitulado “Diálogos da Rio Oil & Gas – A geopolítica da crise e os impactos do coronavírus no setor de energia no Brasil”, Albuquerque falou sobre as ações em andamento no âmbito do MME, sobre a importância de medidas que visam o aperfeiçoamento do ambiente de negócios para atrair novos investimentos, sobre o regime único de exploração, o mercado de gás natural, entre outros temas, e reafirmou suas boas perspectivas para a retomada pós pandemia.

O ministro falou sobre as diversas ações que vêm sendo implementadas pelo MME visando reduzir os impactos da pandemia no setor energético e minerário do país. Entre estas ações estão a criação de gabinete de crise, de comitês de crise específicos para cada setor vinculado ao MME: elétrico, de petróleo, gás e biocombustíveis e de mineração, além de portarias, e resoluções, fruto de um trabalho incansável, com reuniões diárias e encontros virtuais semanais, desde março, período em que foi anunciada a pandemia.

“Estamos trabalhando agora com todos os agentes setoriais, todos os órgãos vinculados ao ministério, agências reguladoras, para que possamos tomar as medidas necessárias e para estarmos preparados para a melhoria do ambiente de negócios” afirmou o ministro, que classificou o ano de 2019 “como um belo exemplo”, com destaque para o setor de petróleo e biocombustíveis.

“Desde que assumimos o governo, estabelecemos quatro pilares: governança, segurança jurídica e regulatória, respeito aos contratos e previsibilidade. Isso é fundamental para que o País tenha um ambiente de negócios atrativo para que possa atrair investimentos. Isso não quer dizer que não possamos aperfeiçoar esse ambiente de negócios. E essa é uma outra oportunidade que a crise está nos trazendo, para que possamos realizar esse aperfeiçoamento”, ressaltou.

O ministro destacou ainda a importância de todas as ações para a retomada após a crise. “Estamos mantendo as nossas ações prioritárias com vistas a aumentar a nossa produção de petróleo, particularmente em terra, pois nós temos programas para isso, e algumas ações já foram tomadas”, declarou ele, lembrando a expansão da produção de biocombustíveis: “estamos tendo, esse ano, a maior safra de cana de açúcar que o Brasil já teve, com a maior produção de etanol. E temos que preservar isso, que eu considero um patrimônio do País, a componente do biocombustível na nossa matriz energética”.


1 visualização