Buscar
  • Fonte: Jornal Cana

Etanol de milho do MT entra nos levantamentos de produção da Conab


Técnicos apuram dados em unidades flex e full.

A produção de etanol de milho passa a integrar os levantamentos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Informações relacionadas ao combustível do cereal serão divulgadas em 23/04 e 05/05, quando a Conab divulgará dados do 4º levantamento da safra 2019/20 e 1º da safra 2020/21.

Segundo a empresa do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a pesquisa de dados inclui as unidades produtoras do Mato Grosso.

Visitas às usinas

Principal polo produtor de etanol de milho do país, o Mato Grosso tem, nessa semana, técnicos da Conab no trabalho de pesquisa de dados.

Conforme a Conab, o trabalho inclui visitas às usinas full (que fazem apenas esmagamento de milho) e usinas flex (milho e cana), além das exclusivas de cana-de-açúcar.

As informações levantadas são referentes à área cultivada com a matéria-prima e o resultado na produção de etanol e açúcar.

Condições extras

Os técnicos também avaliarão as condições gerais das lavouras, a influência do clima, os tratos culturais e as questões mercadológicas que envolvem a commoditie.

Serão percorridos dois roteiros no estado que incluem um total de 12 municípios, dentre eles Sorriso, Sinop, Rio Branco e Barra do Bugres.

Por sua vez, o resultado do levantamento sobre a produção de etanol à base de milho em Mato Grosso será divulgado no dia 5 de maio, no site da Companhia.

E marca o início dos estudos voltados a esse sistema produtivo no estado, considerando o impacto atual do produto no mercado.

Segundo a Conab, estudos preliminares indicam que a novidade mudou a dinâmica da cadeia produtiva.

Por fim, atesta, ainda, o aumento rápido do consumo interno de milho local e, consequentemente, dos preços praticados.


15 visualizações